Cultura, Arte e Tecnologia

Convidados do Festival mObgraphia 2015 dias 2 e 3 de maio no MIS

Nossos convidados para os painéis e workshop de 2 e 3 de maio no MIS. Consulte a programação e inscreva-se. É uma oportunidade única de acompanhar os caminhos da mobgrafia no Brasil e no mundo com um time especialíssimo.

Ricky Arruda – Workshop “Fotografia, mobgrafia e os aplicativos de edição”

rickyarruda perfil uso cor

Ricky Arruda fotografa há mais de 15 anos e tramita do analógico ao digital, passando por técnicas alternativas como a lomografia e a fotografia com telefone celular, a nossa mobgrafia. É professor, escritor e palestrante. Já participou de diversas exposições, individuais e coletivas, no Brasil e exterior e já proferiu workshops nos maiores festivais de fotografia da América do Sul: o Paraty em Foco e o Foto em Pauta Tiradentes, além de palestras em grandes feiras como a Photo Image Brasil, entre outras. Foi capa da prestigiada Photo Magazine, com material sobre a fotografia “mobile” e é colunista do Portal Photos. Ricky tem seu trabalho profissional focado nos casamentos e festas, além de retratos, ensaios e editoriais. Ao lado disso, desenvolve significativo trabalho autoral para o mercado “fine art”.

Leo Saldanha – Painel “Além da mobgrafia”

Retrato_LeoMesquita

Leo Saldanha é jornalista e editor da revista FHOX. Publicação com 25 anos de mercado voltada para os negócios da fotografia. Nos últimos 14 anos, Saldanha acompanha as mudanças e estuda as tendências no ramo fotográfico.

Sergio Miguez  – Painel “Além da mobgrafia”

IMG_1732

Sérgio Miguez trabalha no mundo dos livros há 30 anos, foi sócio proprietário das Livraria Belas Artes e Futuro Infinito. Além de livreiro e editor, é curador e agitador cultural. Trabalha na Livraria Cultura desde 2008, foi diretor de redação da Revista da Cultura e agora é o curador geral da rede. Nas horas vagas sai fotografando por aí, adora as artes plásticas e andar de bicicleta.

Rafaela João- Painel “Além da mobgrafia”

unnamed

Rafaela João, empreendedora e fotógrafa, Relações Públicas, Social Media, sócia nos perfis @instarefa e @instarquibancada é uma das pioneiras no uso do Instagram como ferramenta de comunicação.

Paulo Keller- Painel “Além da mobgrafia”

PK 800

Engenheiro com Pós-graduação em Marketing e em Administração de Negócios, já foi executivo de multinacionais. É editor geral do site AUTOentusiastas e se juntou a mObgraphia no final de 2013 para desenvolver a mobgrafia como plataforma de comunicação. Praticamente se rendeu a mobgrafia como meio de expressão principalmente na fotografia automotiva. “O desafio de fotografar com menos recursos nos faz aprimorar o olhar e a emoção. E a leveza e a praticidade de um smartphone nos abre um mundo de oportunidades que podem ser compartilhadas em tempo real.”

Armando Prado  – Painel ” O fotógrafo e sua relação com a mobgrafia”

_MG_9104

Armando Prado é um fotógrafo eclético que já passou pelo fotojornalismo em sua estadia nos jornais o Estado de São Paulo e Jornal da Tarde .  Também acompanhou a imagem publicitária e editorial nas principais agências de publicidade e revistas do Brasil .Suas obras podem ser vistas em coleções particulares e em acervos como o da coleção Pirelli MASP de Fotografia . Prado vem desenvolvendo ao longo dos anos entre outros projetos trabalho pessoal com Polaroid . Foi um dos organizadores do site SX70 especializado na própria Polaroid .  Atualmente desenvolve extensa atividade pedagógica em Universidades e escolas .Seus trabalhos já foram expostos em importantes galerias e museus do Brasil e exterior .

Juan Esteves  – Painel ” O fotógrafo e sua relação com a mobgrafia”

11173481_515325771942034_806864383_n

Fotógrafo desde 1985 com trabalhos nas coleçoes do MASP (Coleção Pirelli) MAM-SP, pinacoteca do Estado de Sao Paulo, MAM-RIO ( coleção Joaquim Paiva) Musée d’Elisée-Suiça, Itau Cultural, SESC, MAB-FAAP, entre outras. Autor de
5 livros autorais e participa em mais de 200 publicacoes no Brasil, EUA, França, Japão, China, Italia, Espanha e Portugal entre outros paises inclusive na prestigiada coleção francesa Photo-Poche.
Tem cerca de 180 mostras entre individuais e coletivas no Brasil, Japão, EUA, França, Holanda, Alemanha e Suiça, entre outros paises.
Gal Oppido  – Painel ” O fotógrafo e sua relação com a mobgrafia”

gal-pequeno-200x200

Marcos Aurélio Oppido (São Paulo, 14 de março de 1952) é um fotógrafo, arquiteto, músico e desenhista brasileiro.

Em 1975 formou-se arquiteto pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Em 1976, iniciou seu trabalho com fotografias relacionadas ao desenho. Entre 1979 e 1990 foi professor de linguagem visual na Universidade Católica de Campinas.

Durante os anos 70 e 80, atuou como baterista no Grupo Rumo, banda integrante do movimento Vanguarda Paulista.

Desde o início dos anos 90 trabalha como fotógrafo independente. Atua nas áreas de artes cênicas, arquitetura,editorial,publicidade e desenvolve trabalhos de expressão corporal em fotografia.

Desde 2001 ministra cursos de fotografia no Museu de Arte Moderna de São Paulo.

Realizou em 2011, entre outras, as exposições Antífona, no Museu Afro Brasil e São Paulo Mon Amour, na Maison de Mettalos, em Paris.

Recebeu o premio Associação Paulista de Críticos de Arte, como melhor fotógrafo, pelo conjunto da obra, em 1991.

 

 

Alexandre Urch – Painel “As plataformas móveis e o fotojornalismo”

alexandre urch

Alexandre Urch, fotógrafo paulistano, nascido em Abril de 1977, formado em design gráfico e vencedor de diversos prêmios, onde se destacam o primeiro e segundo lugares da XVI Bienal Nacional de Arte Fotográfica em Cores, Concurso Canon Jornalistas em Foco, 1º lugar na categoria ensaio do 9º Concurso Fotográfico Leica-Fotografe, 8º Festival Internacional da Imagem Fotográfica em Atibaia, Prêmio Sesc Marc Ferrez, entre outros e participou de diversas exposições coletivas e individuais pelo Brasil e no exterior.

Seu trabalho é focado na fotografia autoral, onde se destaca a apropriação de imagens do cotidiano que buscam tornar o invisível e ordinário visível para todos.

 

Mônica Maia – Painel “As plataformas móveis e o fotojornalismo”

525050_2872227984262_1275868420_n

Mônica Maia é editora de fotografia, produtora e fotógrafa. Sócia da DOC Galeria | Escritório de Fotografia, espaço expositivo inaugurado em junho de 2012, com foco na fotografia documental e jornalística e gestoral cultural da Galeria NIKON, aberta na Vila Madalena em novembro de 2014.

Em 1990 assumiu a Editoria de Fotografia da Agência Estado, que representava os jornais do Grupo Estado, onde foi responsável pela produção, distribuição e comercialização de fotos até 2007. Participou da criação do projeto e implementação do Fotorepórter, do Estadão, inciativa pioneira de 2005. Coordenou a área de fotografia do Núcleo de Revistas da Folha de S.Paulo até dezembro de 2010. Em 1999 foi a primeira brasileira a ser jurada do maior prêmio mundial de fotojornalismo, o World Press Photo, que acontece anualmente em Amsterdã.. É jurada do Prêmio Esso de Jornalismo. Atuou na área de consultoria de Banco de Imagens Corporativos e colaborou com diversos livros e exposições. Organizou a primeira exposição de fotos de Instagram no Brasil. É produtora executiva da Mostra São Paulo de Fotografia desde 2010.

 

Renato Stockler – Painel “As plataformas móveis e o fotojornalismo”

Co_pia de foto 6

Jornalista e fotógrafo, trabalha hoje com fotografia documental, colaborando para publicações das principais editoras do país. Atua também como diretor de fotografia e de documentários.  Pesquisa a fotografia de rua contemporânea, utilizando as redes sociais como base de análise e desenvolvimento de linguagem fotográfica. Assinou artigos e publicou séries sobre mobgrafia para diversas veículos como Estado de São Paulo, Metro e Digital Photographer. Acredita na capacidade de mobilização social que a fotografia possui enquanto suporte para a comunicação e as artes.

 Ignacio Aronovich – Painel “As plataformas móveis e o fotojornalismo”

ignacio aronovich

Ignacio Aronovich é fotógrafo, jornalista e curador. Ele e sua mulher Louise Chin editam o site Lost Art,  um coletivo de fotografia, comportamento e arte.

Aronovich e Chin viajam o mundo atrás de novidades e de lugares desconhecidos. Suas buscas os levaram a lugares como Antártida, Alaska, África, Jordânia, Laos, Camboja, entre outros destinos.

A dupla  já  documentou algumas das provas mais difíceis do mundo como a Raid Gauloises, Elf Authentique Adventure e a Raam (Race Across America), a prova mais dura do ciclismo mundial, que cruza os EUA da costa oeste à leste.

Tiveram seus trabalhos expostos na 202 Gallery, na Filadélfia (EUA), Kreuzberg, em Berlim (Alemanha), junto com Bansky, Shepaird Fairey e  Swoon, no Crystal Worlds,  em Innsbruck (Áustria).

Em 2005, a dupla lançou como co-autora do livro “Graffiti Brasil”, pela editora inglesa Thames & Hudson. Em 2008, participou do Festival della Creatività em Florença (Itália).

Esta entrada foi publicada em abril 24, 2015 às 11:56 am e está arquivada sob Uncategorized. Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: